Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2022

UM POUCO DA HISTÓRIA DA VEREADORA ROBENHA DA SAÚDE

Imagem
  A vereadora Robenha Maria Sousa Pereira de Jesus , de 43 anos de idade, nasceu em 18 de maio de 1978, na cidade de Bacabal no Estado do Maranhão, servidora pública atuou como assistente social e na saúde pública do município de Açailândia desde 2005, casada, mãe de um casal de filhos, Robenha disputou sua primeira eleição no ano de 2016 pelo Partido Comunista do Brasil – PC do B e tirou 645 votos. Ajudou a eleger a conselheira tutelar, Itamara Regina sua filha, com 675 votos em 06 de outubro de 2019, a vereadora Robenha sempre foi imbuída a servir na obra de Deus, e a população com muita generosidade. Em 2020 a mesma chega ao Partido Liberal – PL, com muito trabalho prestado e mais experiente para disputar as eleições, colocando novamente seu nome a disposição da população açailândense, com empenho da família e de amigos, e seu envolvimento direto com a população, os esforços lhe deram 1.177 votos, ocupando o segundo lugar do vereador(a) mais bem votado das eleições 2020 em Açail

DECISÃO MONOCRATICA MANTEM VEREADOR AFASTADO

Imagem
  A ditadura do judiciário, hoje é uma realidade, diante das suas decisões monocráticas, o saudoso Rui Barbosa, afirmava que não existe pior ditadura do que a do judiciário, contra esta não há a quem recorrer.   Decisões sem precedentes, proporcionadas por magistrados é cada vez mais comum, em meio as decisões obscuras promovida pelo judiciário brasileiro. A jurisprudência permiti a liberdade de interpretação dos juízes e decisões de tempos em tempos, podendo mudar o entendimento jurídico, em decisões de um mesmo caso, tendo interpretações adversas um mesmo juiz, podendo prejulgar a intenção em um mesmo caso quantas vezes quiser, isso traz uma instabilidade da transparência de resultados de julgamentos, muito mais quando se trata de figuras políticas ou figurões com auto poder aquisitivo. Tais, julgamentos causa a população a sensação de que sentenças são negociadas, A OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, foi criada para fiscalizar o exercício da advocacia. O Art, 5º inciso 5